Caro leitor,

Registrar um ato ou negócio significa prevenir-se contra questionamentos inconvenientes e lesivos a direitos conquistados, bem como contra efetivos danos a esses direitos. Apesar do conhecido pensamento “melhor prevenir que remediar”, de fato não vivenciamos a cultura da prevenção. 

É bem mais comum procurarmos o médico depois da doença instalada do que para preveni-la, mesmo sabendo que o preço que pagamos por essa postura é normalmente mais alto. Para quase tudo há prevenção, mas para muitas coisas não há remédio. Infelizmente, a mesma postura é adotada quando tratamos de negócios ou atos jurídicos das nossas vidas particulares.

Com o crescimento da sociedade e, conseqüentemente, do volume e da complexidade dos negócios, foram criados diversos tipos de registros públicos para prevenir problemas e garantir direitos. Porém, muitos desses serviços colocados à disposição do cidadão não são efetivamente utilizados, por desconhecimento de seus valiosos efeitos.

Ao ler esta Cartilha, você perceberá que os Cartórios Extrajudiciais são de grande utilidade para sua vida, assim como de extrema importância para toda a sociedade. Os Cartórios Extrajudiciais têm tudo a ver com a efetivação de certos direitos e deveres relacionados principalmente a cidadania e ao direito de propriedade consagrado na Constituição Federal.

Por essa razão, é com imenso prazer que a Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Mato Grosso e a Associação dos Notários e Registrados do Estado de Mato Grosso lançam aCartilha dos Cartórios Extrajudiciais ”.

 

Corregedoria-Geral da Justiça e Anoreg-MT